06 setembro, 2011

quero fazer uma viagem contigo. quero muito e ninguém o quer mais que eu. és o melhor companheiro em tudo e com certeza o serás também noutro lado do mundo. quero acordar contigo a meu lado a cheirar outros ares,quero-te dizer um bom dia noutra língua e quero dar-te mais que um beijinho na bochecha. quero abrir a janela do quarto logo de manhã para entrar o sol e deixar o quarto cheio de energia positiva para quando regressarmos a noite. sim,porque eu quero passar o dia todo rodeada do mundo,quero cheirar,tocar,ouvir,ler,saborear tudo. e tu também o queres comigo,eu sei. levantamo-nos cedinho e vamos comer o pequeno almoço a pastelaria mais recheada perto do nosso quarto. quero cheirar os sabores logo de manhã,quero sorrir para eles. dou-te a provar um bocadinho do café com natas e caramelo,só para ficares ainda mais bem disposto. dizemos "tenha um bom dia" à empregada e saímos de mãos dadas. a maquina vai andar sempre comigo,desde o acordar até o deitar. eu sei que as vezes te cansas,mas eu gosto de guardar tudo. consigo viver o momento ao mesmo tempo,consigo estar a cheirar as árvores,consigo sorrir para ti,consigo. e é tão bom quando chego a cama no fim de tudo e olho para a fotografia e consigo ter a mesma sensação,ainda a sentir na pele. é por isso que as adoro tanto. peço a alguém que esteja a passar na mesma rua para nos fotografar e de seguida, fazemos o dia valer a pena. não me permito a ficar cansada,não não. não saberei sequer o que isso significa. vou ficar acordada até tarde a contemplar a lua e a ver se existem diferenças por estar noutro lugar. ver se ela me deseja boa noite. fotografo-te a ti a dormir,agarrado a almofada. ficas tão meu assim,tão meu. só consigo sentir isso. e como tu és bonito assim tão sereno,a sonhar. só mais uma coisa,os dias não podem parecer repetitivos. todos os dias caminhamos por ruas diferentes,todos os dias saimos do quarto e caminhamos de forma diferente. desta vez não iremos a pastelaria,desta vez vamos ao supermercado,compramos umas bolachas,uns pães e uns leites e vamos fazer um piquenine para o jardim da cidade. nos primeiros dias que lá passámos vimos muitas crianças a correr,muitos casais enamorados,muita alegria. quero fazer parte desse quadro. arranjamos um sitio debaixo de uma árvore e deixamo-nos ficar. a ver tudo,a admirar tudo. o comboio que passa, os autocarros turísticos. ai,espera. esqueci-me disso. o ultimo dia podemos reservar para ir. mas olha,tem que ser na parte superior,ao ar livre. ao mesmo tempo podemos entretermo-nos a olhar para o mapa e a sublinhar os sítios por onde já passámos. era tão bom,tão bom. podem até vir dias de chuva,que não me importo. fotografo-te a chuva,a sorrir como se não fosse nada. és tão assim,tão tão. o ultimo dia vamos ter que jantar com as luzes vindas de todo o lado. numa esplanada centrada,junto do rio. nessa noite quero dizer-te muitas vezes o quanto gosto de ti e o quanto me fazes bem. o quanto os últimos dias me valeram uma vida e sem dúvida que teremos que repetir. até já adivinho a tua resposta- "teremos dias ainda melhores. eu só os tenho,porque estás comigo". iremos regressar,iremos voltar a fazer quase tudo de novo. mais crescidos,mais apaixonados. gosto muito de Itália. era lá,era lá. em qualquer cidade,talvez Veneza. e sabes,é lá que vamos tirar a nossa melhor fotografia para pôr na entrada da nossa casa. para quando chegarmos ao fim da tarde cansados de tudo,olharmos bem para ela e sabermos que afinal, há demasiados motivos para sorrir. juntos

21 comentários:

Sofia Moreira disse...

gostei bastante :)

mary disse...

estou com um sorriso tolo. e olha, a culpa é tua

Inês disse...

Não me admires, Joana. Perdi a minha melhor amiga, traí o meu namorado e agora ando com uma pessoa oito anos mais velha que eu (o Pedro tem 25, enquanto eu tenho 17). Só uma cabeça no ar e dou montes de problemas aos meus pais. Não sou filha única, aliás tenho três irmãos rapazes e nunca falei neles. Mas obrigada pelo apoio; é bom receber comentários como os teus e é por isso que não tenho vergonha ou medo de escrever tanto de mim aqui: sinto-me segura.
Beijinhos.

P.S. Adorei este teu texto; é lindo. Escreves tão bem.

simple mind disse...

É pra condizer com o teu querida ((: Muito obrigada és um doce, como sempre ♥

Ivone Silva disse...

ai adoro!

annie disse...

este texto está delicioso. e quase me consigo imaginar nisso tudo, e digo-te: sabe tão bem.

ines disse...

Perder pessoas, neste caso da familia, custa sempre, tem altos e baixos no que toca a emoções, naquele dia estava num baixo...

ines disse...

É tão mais fácil falar assim com alguém de fora. Obrigada Joaninha, tens sido cada vez mais linda

carina disse...

oh.. que lindo. como sempre né.:')

mary disse...

oin :') que doce

beatriz disse...

já somos duas! e este teu texto aqui está encantador é tão bom imaginar-mos isso com alguém

marie disse...

fiquei mais quente, aqueceste-me, o teu texto fez isso, adorei (:

Inês disse...

Preferia que a minha vida não desse um livro; às vezes ter acontecimentos interessantes na vida, não significa que eles sejam bons, e muitos dos que existem na minha são uma tragédia. Mas ainda bem que nunca passaste pelo mesmo, e não estejas com o coração nas mãos, não resolve de nada.
Sim, sinto-me sensível, vulnerável e frágil. Talvez essa seja uma razão plausível para o meu envolvimento com o Doutor, mas acredito que gosto dele de verdade. Embora perceba que talvez fosse mais saudável para mim andar com um rapaz da minha idade. Também não te preocupes comigo; depois da morte da Joana, prometi a mim mesma que nunca me destruiria a mim mesma, nunca faria nenhuma loucura, não há nada mais precioso que a vida.
Quanto a não alimentar o meu arrependimento, é mais difícil, mas tenho esperança. Só que não me estou a ver pedir ajuda aos meus pais, são demasiado ocupados, estão sempre a trabalhar e têm mais três filhos com que se preocupar. O meu irmão mais novo é uma carga de trabalhos.
Bem, obrigada pelo testamento e por todo o apoio. És uma querida e agradeço as tuas palavras. Deixa os testamentos que precisares, a sério. Beijinhos.

Brenda Denise disse...

Adoravel, retratas-te tao bem as sensaçoes de um casal apaixonado, dos sonhos futuros! Parabens Joana*

mary disse...

que querida joaninha

Emmeline disse...

taaaaaaaaaaaaaaaaao o amor. < 3

Mafalda disse...

oh Joana tu é que me fizeste viajar**

sónia disse...

oh, tão lindo. :)

Melanie disse...

nao tens que agradecer (:

inês disse...

adorei! e já estou a seguir :)

catarina disse...

está tão lindo (: