21 setembro, 2011

estou deitada nas nuvens que desenhei no papel a noite passada. não sei com que sentido,só sei que peguei no lápis meio afiado e comecei a desenhar formas gordas e pequeninas. aparei pontas e ficaram simétricas. agora deitei-me nelas e deixei-me ficar. sei tanto ficar como sei ir. quando fico,é sempre por mim. quando vou,é sempre por ti. só ouço o tic-tac do meu coração. está sempre cheio de pressa,como deves saber. estou a gostar de ouvi-lo, de percebê-lo finalmente. mas não quero pôr isso por palavras,sei que o percebo. só faltas tu,só faltas. o tic-tac sempre foi para ti,de noite e dia. será que o teu faz o mesmo e nunca me disseste? gostava de poder ouvir. um tic tac diz tanto,tanto. diz o que o resto não sabe dizer. Ia pedir-te para ires buscar a nuvem mais parecida e deitares-te ao meu lado. mas por hoje,não. por hoje imagino-te como um olhar escondido,algures entre o real e o irreal,atento. a digerir a luz que me tapa. a luz bonita,tão nossa. imagino-te a imaginar. será que o fazes? será que o fazes bem? para mim,sempre foste quase como eu. talvez esteja enganada mas nunca ouvi o desacelerar do coração,por isso deve dar resultado. deitei-me nesta nuvem à minha medida. até parece que adivinhei. até parece que as desenhei com um propósito. estica-me a tua mão e sorri para mim. podes-me olhar de longe,mas nunca demais. e sabes porquê? porque o espaço que fica entre nós não conta nenhuma história. só o espaço que nos une,só esse. grande e pequeno. tão leve como o algodão.

10 comentários:

carina disse...

olha, está lindo joana!

Emmeline disse...

a musica fica tao mais bonita assim aqui. fizeste me chorar

Emmeline disse...

gosto de ti. pode ser?

ines disse...

Ainda me surpreendes, mais e mais

mary disse...

lindo demais

ines disse...

o meu tem estado fundo..

• cláudiagomes disse...

a tua escrita é divinal!

cláudia disse...

mais uma vez fiquei deliciada com as tuas palavras, texto lindo *

ana minhalma disse...

love it

annie disse...

que delícia joaninha.