27 maio, 2011

Sonhei connosco um dia destes. Sonhei que voávamos na praia e escondiamo-nos do mundo. Sonhei que todas as nossas vidas foram postas ali,naquele momento,de mãos dadas. Estávamos expostos e fizemos tudo como se fosse o último dia para sentir e para demonstrar algo. Mas fizemos tudo calmamente,sem contar os ponteiros do relógio e sem querer apressá-los. Lembro-me que estavas ainda mais feliz que eu,lembro-me que parecia que andavas fugido de algo e que todo aquele momento era a única coisa que precisavas e nunca tinhas dito. Só precisavas de fugir,independentemente de com quem estivesses. Sentámo-nos numa das dunas de uma praia feita por mim,com pedaços teus também. Ficámos ali a contar as cores do mar há medida que o sol mudava de posição e tentei descobrir aquela que melhor te identificava. Era a da manhã,a cor suave que ainda não está definida. Contámos as sombras que iam aparecendo,contámos as nossas pegadas. Primeiro as minhas,depois as tuas. Todo o sonho foi feito de poucas palavras,acho que teve mais encanto. Lembro-me que sorria muito para ti,mas só quando não vias. Fizemos tempestades no mar e até ele parecia que nos abraçava. Ficámos a boiar e a olhar para o brilho que nos contornava,era um brilho estranho. Um brilho invulgar que nascia ali,somente naquele praia,somente connosco. Também me lembro de chorar baixinho e nem saber porquê. Só me limpaste uma lágrima e olhaste fixamente para mim para conseguires ver o teu reflexo. Os teus gestos souberem a magia, e foi só isso que me manteve tanto tempo tranquila. À noite,não contámos as estrelas. Ficámos apenas deitados a marcar o nosso corpo na areia e a conversar. Não ouvi o que dizíamos mas foi uma conversa longa. E depois,só me lembro de adormecermos entre duas dunas um virado para o outro. Sem mais nada a mexer,apenas ficámos ali como se tudo fosse eterno. Acredites ou não, o sonho acompanha-me quase todos os dias. Não para te recordar,mas para acreditar que  ainda sei sonhar com algo que podia ser real.

17 comentários:

ana minhalma disse...

não há descrição possivel para dizer o quanto adoro o que escreves.

carina, disse...

fogo que lindo!

ivone silva. disse...

aiiii adoro mesmo

ana minhalma disse...

obrigada eu! <3

carina, disse...

lindo é o teu!

Maria Filipa disse...

perdição minha jo *

Anniee. disse...

lindo Joaninha !

annie disse...

que texto mais lindo *-*

esther disse...

obrigado joooo

simple mind disse...

Sonhar é muitas vezes a melhor saída, e sabe tão bem. adoro *.*
Eu sempre ouvi muita música, porque me conforta, especialmente à noite... mas agora quando ouço não é a mesma coisa, porque o meu pensamento voa para sítios onde eu não quero que ele vá. E é inevitável... mas à que ser forte!
Obrigada querida, a sério!
Maior beijo.

Afonso Costa disse...

Achei o teu blog agora e devo dizer que estás de parabéns. Vou tentar acompanhar ;)

Mafalda disse...

Cada vez melhor Joana, cada vez mais apetecível o teu blog*

ines disse...

delicioso, magnificas palavras já para não falar da musica, nem tenho maneira de de explicar já... adoro, do fundo do coraçao

Anniee. disse...

é mesmo bom :$ obrigada.

annie disse...

oh, obrigada joaninha <3

ivone silva. disse...

e sonhar é tão bom...adoro, novamente.

Esboços disse...

Lindíssimo Joana! A tua sensibilidade e profundidade são incríveis :)