25 julho, 2010

E nada é para sempre. Apenas isso. Cheguei a um ponto em que dentro de mim grito basta, e para fora só sai silêncio. Cada vez mais, e a medida que cresco percebo isso, leva-se com pancadas a toda a hora e culpas de se ter arriscado. Mas afinal, onde é que se erra? Faz-se de tudo, espera-se o melhor, e no fim, apenas nós nos apercebemos do mal que se gera. Tudo a volta para, tudo a volta não se desenvolve, tudo a volta caga nos problemas, e é mesmo essa a expressão. Mas nada é para sempre, a vida é assim mesmo. E está na altura, de se criar um pouco de egocentrismo, mereçe-se. O que resta? resta ser feliz. Com mais pessoas, menos pessoas, com melhor casa, pior casa, com mais dinheiro, menos dinheiro... a felicidade não vem nem nunca virá daí. O relogio começa a andar, para a mudança nas nossas vidas. Today is when the book begins

5 comentários:

C. disse...

Lindo :'$ Percebo-te perfeitamente, escreves muito bem!

C. disse...

Obrigada, gostei mesmo do que me tu dizeste (: Dizeste uma grande verdade!

Maria Miranda disse...

Partilho de tudo o que escreveste!
E, já agora, adoro a serie tb! :)
Beijinho,
Maria

annie disse...

gostei :)
oh, obrigada. vou-te seguir também *

Isabel disse...

Gostei muito :)