04 junho, 2011

dá-me a mão

Se soubesses aquilo em que acreditar, éramos simplesmente um poço de alegria. Um todo completo. És a primeira pessoa a que me dou e não recebo em troca, és a primeira pessoa em que eu faço os possíveis e os impossíveis para me saberes de cor por dentro e por fora. E és a pessoa mais difícil. Pensava eu que comigo nada se tornaria tão difícil como isto,uma simples conquista no dia-a-dia. É certo que o que é difícil tem mais piada,mas esgotei em parte a minha originalidade. Não há mais nada que eu te possa mostrar, tudo o que sou e tudo o que dou está exposto. Agora é pegar ou largar,porque amar-te,nunca o neguei. Mas não sou pessoa  para saber amar e não valer de nada. Estou aqui,abre os olhos. Arrisca e olha para mim com sentido. Percebe o que tens a frente e por fim,dá-me a mão para fazermos boas memórias. Só isso.

10 comentários:

mary jones disse...

gostei :)

carina, disse...

lindo! :')

esther disse...

yeaaahhh!

ines disse...

oh joaninha está tão bonito, ele que abra os olhinhos, és uma menina linda e maravilhosa

Mariana disse...

adorei :)

Maria Filipa disse...

Minha Jo não ames o que não vale a pena *

karina disse...

está lindo :)

Anónimo disse...

que lindo! *o*
gosto imenso.
http://ruteritamaia.blogspot.com

Mafalda disse...

Adorei Joaninha, adorei*

Mariana disse...

Amei *.*