09 março, 2011

até ser tarde demais

tens medo da mudança e por isso mesmo deixas-te ser infeliz. eu sei,sabe bem refugiarmo-nos nas nossas próprias ruinas mesmo que elas sejam o caminho para mudar. há pessoas que acreditam que não há outra forma de viver para elas,outras,simplesmente,não as querem. tu,tu és um meio termo. torna-se dificil perdoares-te a ti proprio ou até mesmo a dar-te uma chance,uma unica. habituamo-nos tantas vezes a viver no meio de lixo que precisa de ser arrumado e organizado. é o equilibrio de tudo,e é esse equilibrio que tu nunca consegues definir nem sequer tocar. se um dia lhe tocaste,foi no momento errado,pois as vezes é a perder o equilibrio no amor,que encontramos o equilibrio na vida. falta-te essa sabedoria,que eu sei que nunca a encontras sozinho. porquê esse vai e vem de recusas? recuas no bem e avanças no mal. sabes que nunca me fez sentido adorares tanto os teus becos. é por saberes que só eu te ouço? ou por saberes que não consigo lá chegar? desistes tanto mais de ti,do que eu e nunca me perguntaste porquê. talvez porque até o saberes que alguém te consegue dar uma oportunidade,te incomoda. mas foste tu,e so tu que te fizeste chegar tão longe nesse beco. por mais vozes que ouvisses, achavas sempre que eramos todos iguais a ti e por isso,por isso mesmo,nunca nos abriste a porta. receavas rever-te em cada gesto normal,em cada sombra e agora,nem a tua encontras. eu,estou sempre aqui a olhar-te da minha janela á espera que te ponhas a espreita. quando isso acontecer,não precisas de dizer mais nada.  em vez de seres tu a abrir-me a porta,sou eu que te vou pedir licença para entrar.

7 comentários:

Anniee. disse...

lindo meu bem ! *-*

annie disse...

que bonito *-*
já somos duas, adoro-os!

filipa disse...

lindo *

Anniee. disse...

de nada princesa (:

Solidao disse...

ADOREI!!!

Sigo!

Diogo Sc disse...

está aquilo que já sabemos

Mafalda disse...

Gostei muito:)