06 fevereiro, 2011

consigo ser cruel comigo mesma. Sei que se não criasse o meu proprio abismo,não tinha nem metade das inseguranças que tenho hoje,nem metade dos erros. as vezes parece que gostamos de fazer o nosso proprio sofrimento,mas não é de todo assim pois nao? somente uma parte,que nos diz que se formos nós a levarmo-nos ao fundo do poço,conseguimos sair de lá tambem,tarde ou cedo. as vezes a realidade vem mais forte do que imaginamos e aí nem nos mesmos estamos prontos para sair do nosso buraco. achávamos que sim,que seria tao facil como entrar. e como é sempre assim,um ciclo vicioso,quanto mais dificil é sentirmos na pele,mais nos afundamos. e quanto mais achamos que sabemos sair dessa encruzilhada,mais nos mentimos a nos proprios. e quanto mais mentimos a nos proprios,mais perdemos aquilo que construimos a vida toda. e simplesmente,não o vemos.

3 comentários:

niki. disse...

selo no blog, seguidora*

I Heard That You Saw a Shooting Star@ disse...

Sinto exactamente o mesmo joaninha... :/

Esboços disse...

Acho que quando nos deixamos afundar não é com o propósito de nos magoarmos mas sim com o de alguém se aperceber da nossa queda e nos salvar :) Pelo menos é assim que sinto.