12 fevereiro, 2011

conheço-te tão bem. talvez mais que a palma da minha mão. sei que recuas sempre com medo de sair magoado,sei que as vezes tens raiva dos que sempre te julgaram pelo que aparentas ser,sei que gostas que vejam todas as tuas capacidades que não tens tido a capacidade de as mostrar,sei que gostas que acreditem em ti,mais do que tu. sei que tens receio,tal como eu. sei que és forte,e tu tambem sabes. sei que fui uma das coisas que melhor te aconteceu e sei também que não tens so medo de me perder,como medo de perder metade das coisas que tens. mas se pensares bem,estamos juntos nisso. não és tu so que duvidas do que és,do que alcanças e não es so tu que recuas. as vezes gostava de te conheçer um bocadinho menos,talvez só assim me surpreendesses mais. e talvez só assim soubesses que és capaz disso. as vezes gostava de não adivinhar as tuas mascaras e os teus traços,para que fosses tu a descobri-los um bocadinho mais. mas não te preocupes,que eu tambem não. aquilo que és,é aquilo que aprendi a conheçer e que definitivamente não conseguia esquecer

4 comentários:

marta disse...

na sic.
acho que me identifico muito com este texto :)

annie disse...

que texto lindo, mesmo.

RuteRita disse...

já sabes o que acho.. adoroo *.*
mas às vezes não estão nada demais princesa

cláaudia disse...

Joaninha adorei o texto, e adoro o teu blog, é mesmo lindo querida ! :D