08 janeiro, 2011

hoje pensei em ti. mal abri os olhos de manha para me ver ao espelho,relembrei-me da tua cara ensonada,e como abrias a boca para bocejar e frisavas a testa ao mesmo tempo. dei por mim a fazer o mesmo, e isso soube-me a estranho. acomulei muitas coisas tuas,era quase inevitavel. quando ca estavas,não conseguia deixar de reparar na maneira como seguravas a chavena de cafe e lias o jornal ao mesmo tempo,na maneira como sorrias de relance e pestanejavas os olhos ao mesmo tempo,na maneira como coçavas o cabelo e te espreguiçavas curvando as costas pra tras e esticando os braços, na maneira como seguravas a almofada para te sentires confortavel, na maneira como tinhas segurança em tudo o que fazias sem te questionares acerca de nada. No fundo,eu sabia que era essas tuas certezas que me fizeram desejar-te tanto. Mas não sabia como todas as tuas pequeninas manias e coisas,me fariam tantas saudades,mais do que o teu calor corporal. hoje senti-me relativamente estranha,como se te desse vida dentro de mim,como se durante o sono,voltasses a renascer e a ler o teu jornal no domingo de manhã. olhei para a cama como se houvesse sinais de algo. fechei e abri-os, e derepente la estava eu,a sorrir para ti e tu a beberes o teu café cheio,mas nao demasiado cheio,encostado a janela. E se algum dia tive duvidas de que te esqueçi,hoje tenho certezas que viverás sempre dentro de mim.
                                                                                                                                                                                                             ficticio

5 comentários:

Marta disse...

é um verdadeiro elogio, nada mais. e obrigada eu doce

RuteRita disse...

obrigada querida.
está mesmoo lindo

annie disse...

está mesmo uau. amei simplesmente *-*
e muito obrigada jo, mesmo <3

lá love disse...

está tão docinho :)
obrigada princesa, obrigada por gostares do meu blog **

Mariana Pereira disse...

obrigada querida*