21 outubro, 2010

limites. no fim de contas, o que é isso afinal? ouvimos falar neles, e muitas vezes o dizemos. mas tenho percebido que nem sempre os limites é o fim das coisas. pensamos que os temos, e paramos. paramos para pensar. de qualquer maneira, arriscamos sem nos darmos conta, e no fim, chegamos a conclusão que afinal não haviam os limites. apenas os derrubámos, e ainda conseguiamos fazer mais do que esperávamos. depois há o outro lado. em que não os vemos. achamos que somos capazes de tudo. capazes de ir mais além, e que estamos preparados e aguentamos qualquer coisa. no fim, saimos magoados,e sofremos como sempre. vêm as consequencias. e afirma-mos a nos mesmos "apenas arriscei". com todos nos, existe estes dois lados. quando achamos que os temos, e nao os temos. quando achamos que não os temos, e temos. mas e a vida é isto? estarmos sempre a calcular e a adivinhar tudo? não, nunca iremos conheçer os limites definitivamente, nem a nos mesmos. a vida traz-nos esse ensinamento muito lentamente. e ate nos trazer, caimos vezes sem conta.

3 comentários:

ST disse...

É verdade jo... das-me o teu link? :)

Diana disse...

que lindooooooooooooooo.

RuteRita disse...

obrigada querida.
ADORO